segunda-feira, 22 de julho de 2019

Personalize seu Contábil SCI Visual Sucessor

A SCI entende que cada cliente tem uma necessidade diferente para a sua empresa, por isso a nova tela de lançamentos do Contábil SCI Visual Sucessor ganhou um update desenvolvido especialmente para auxiliar o contador no controle dos dados contábeis com a possibilidade de ampla personalização por parte do usuário. 

Com a Tela de Lançamentos Contábeis Dinâmicos o usuário vai adequar o Contábil SCI Visual Sucessor às suas rotinas com inúmeras possibilidades, como por exemplo: 

* Visualização dos lançamentos ou das transações em grid.
* Atalho para acesso e preenchimento automático quando há diferenças contábeis.
* Totalizadores de valor e quantidade para controle da transação.
* Flexibilidade para maximizar ou minimizar campos e escolher quais botões permanecem ativos na tela.

E o melhor, os Lançamentos Contábeis Dinâmicos mostram informações detalhadas sobre os saldos na tela - que vão desde o saldo atual, até o movimento diário da conta. 

Leve a inovação da Linha Visual SCI para sua empresa contábil. Acesse sci10.com.br ou ligue 0800 47 0808.

sexta-feira, 19 de julho de 2019

Comitiva política visita dependências da SCI

A SCI Sistemas Contábeis, empresa desenvolvedora de softwares localizada em Blumenau-SC, recebeu na tarde de quinta-feira (18) a visita de representantes políticos de Santa Catarina. O objetivo do encontro foi apresentar à comitiva a rotina e estrutura de uma empresa de tecnologia.
Compuseram o grupo o secretário de Desenvolvimento Econômico do estado, Lucas Esmeraldino, o Deputado Federal Fábio Schiochet e o Deputado Estadual Ricardo Alba - todos membros do Partido Social Liberal (PSL). 

“Hoje pudemos apresentar a nossa história, estrutura e planos para o futuro a este grupo, composto por políticos que estão dispostos a escutar e trabalhar em conjunto ”, contou Elinton Marçal, diretor de tecnologia e marketing da empresa. “Durante a visita eles se mostraram muito interessados em saber como chegamos até aqui, como a empresa funciona e para onde vamos; quais as necessidades que temos, os problemas que enfrentamos e como queremos melhorar. Por fim, se colocaram à disposição para nos ajudar, para lutar por melhorias ao setor de tecnologia na região”.

Secretário de Desenvolvimento Econômico do estado, Esmeraldino agradeceu a oportunidade e destacou a importância da empresa para o desenvolvimento do estado. “É uma grande honra e satisfação estar conhecendo a história dessa empresa de sucesso, que não está somente em Santa Catarina mas também em todo o Brasil”, salientou. “Nós ficamos muito satisfeitos em saber que uma empresa deste porte, que é referência no segmento de softwares contábeis, foi criada na cidade de Blumenau e ainda se mantém aqui, dando oportunidades de empregos diretos e indiretos a centenas de pessoas”.

O mesmo discurso foi adotado pelo deputado federal Fábio Schiochet. “Hoje pudemos ver a demanda que a cidade de Blumenau tem no ramo de tecnologia”, comentou. “A região é um polo tecnológico muito grande, e terá um papel importante no futuro que buscamos para Santa Catarina e, é claro, para todo o Brasil: mais oportunidades, inovação e crescimento”.

Para Ricardo Alba, deputado estadual eleito com o maior número de votos em todo o estado nas últimas eleições e forte candidato à corrida pela prefeitura de Blumenau em 2020, a cidade desempenha um importante papel no cenário tecnológico nacional.

“Empresas como a SCI promovem não só Blumenau, mas também o estado inteiro”, ressaltou. “Por isso a importância dessa conexão que estamos criando hoje, com a visita do secretário de Desenvolvimento Econômico, que tem como um dos objetivos desenvolver a tecnologia em todo estado, promovendo cada vez mais os municípios e  a geração de empregos”.

Durante a visita, o secretário e os parlamentares conheceram brevemente algumas das tecnologias criadas pela SCI, bem como o prédio de ampliação da empresa, que deve ser inaugurado nos próximos meses.

Sou SCI em Mogi Guaçu

Por que ser SCI? 
Daniel de Oliveira, parceiro de negócio da SCI Sistemas Contábeis em Mogi Guaçu/SP, conta quais os diferenciais que o levaram a construir uma história junto a empresa e quais as expectativas para o futuro.

Cursos gratuitos de formação profissional movimentam a SCI

Empresa oferece capacitação em folha de pagamento, escrita fiscal e programação
Foram iniciados, na noite da última segunda-feira (15), os tradicionais cursos de formação profissional da SCI Sistemas Contábeis. Com duração de duas semanas, os cursos são realizados durante as férias letivas e tem como proposta qualificar os futuros profissionais do segmento, atendendo simultaneamente as necessidades da empresa - que busca incessantemente por mão de obra qualificada.

As aulas são realizadas nas noites de segunda à quinta-feira na sede da SCI, localizada em Blumenau. Neste ano, mais de 150 candidatos se inscreveram nos três cursos ofertados pela empresa (folha de pagamento, escrita fiscal e programação, mas apenas 41 acabaram selecionados. A expectativa da SCI é de que, após finalizadas as aulas, grande parte dos alunos venha a incorporar o grupo de trabalho da empresa.
“Os alunos que se destacarem no decorrer dos cursos serão convidados a estagiar conosco”, explica Jussara Miozzo, analista de recursos humanos da SCI. “Caso se adaptem à rotina e demanda da empresa, serão rapidamente efetivados e integrarão nossa força de trabalho”.

Segundo o diretor de tecnologia e marketing da empresa, Elinton Marçal, há dificuldade em encontrar novos profissionais para ingressar na equipe - mesmo com o alto índice de desemprego que assola o país. 

“O que falta são pessoas devidamente qualificadas para atender nossas demandas”, argumenta. “Queremos profissionais que tragam qualidade e resultado, que saibam o que estão fazendo. Por isso ofertamos os cursos de férias, para melhor prepará-los para as nossas necessidades”.

A capacitação destes profissionais, porém, não ocorre do dia para a noite, conforme lembra Everton Marçal, diretor administrativo da empresa. “O profissional demora certo tempo para estar devidamente preparado, é claro”, salienta. “Aí que entra o programa de estágio, para acompanhar o seu desenvolvimento e auxiliá-lo neste percurso. Uma vez preparado, ele será devidamente reconhecido e efetivado”.

O programa de estágio ofertado pela SCI apresenta diferenciais positivos aos interessados: além de contar com um remuneração mensal maior que o comumente oferecido pelas empresas, o programa dispõe de um prazo inferior para efetivação -  ou seja, o funcionário acaba efetivado após poucos meses de estágio, o que demonstra o comprometimento da empresa para com os profissionais.

Realizados há mais de 20 anos, os cursos de capacitação de férias da SCI são uma tradição da empresa. As próximas edições estão agendadas para o final do ano, assim que finalizado o período letivo. Os interessados devem ficar atentos às novidades para realizar a sua inscrição no prazo estipulado.

SCI no XXII Encon-TO

A SCI Sistemas Contábeis esteve presente na 22ª edição do Encontro de Contabilidade do Tocantins (Encon-TO), evento realizado pelo Conselho Regional de Contabilidade local (CRC-TO) entre os dias 27 e 28 de junho.
O evento, que reuniu profissionais e acadêmicos da área contábil, contou com oito palestras e discutiu assuntos ligados ao tema "Contabilidade: conhecimento que transforma".

A proposta do encontro foi debater a importância da capacitação dos profissionais em meio às inovações tecnológicas vivenciadas pelo mundo contábil.

A SCI Sistemas Contábeis esteve presente divulgando suas tecnologias web - ferramentas criadas com o propósito de facilitar a rotina dos contadores e estimular o crescimento das empresas contábeis. 

Receita Federal inicia emissão de autos de infração para empresas notificadas por meio do Alerta e que não se autorregularizaram

A Receita Federal iniciou a emissão dos autos de infração para as empresas que receberam a comunicação, por meio do sistema Alerta, de divergências encontradas entre o total da receita bruta informada no Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional - Declaratório (PGDAS-D) e os valores das notas fiscais eletrônicas (NFe) de vendas emitidas, e que não se autorregularizaram.
Foi construída uma nova ferramenta tecnológica que identifica as divergências, automatiza procedimentos e permite a emissão de grande número de autos de infração de forma rápida e com baixo custo.

As autuações serão realizadas em lotes crescentes de contribuintes.

Os contribuintes autuados estão sendo comunicados por meio do Domicílio Tributário Eletrônico no Portal do Simples Nacional.

Enquanto não receber o auto de infração, o contribuinte ainda pode retificar suas declarações e pagar os valores devidos sem a aplicação da multa de ofício.

SECRETARIA-EXECUTIVA DO COMITÊ GESTOR DO SIMPLES NACIONAL

Por Portal Simples Nacional

IN RFB nº 1900 adia a entrada em produção da EFD-Reinf do 3º Grupo

Foi publicada a Instrução Normativa RFB nº 1900, de 17 de julho de 2019, que adia a data de entrada em produção da Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais (EFD-Reinf) do 3º Grupo, que engloba, em sua maioria, as empresas do Simples Nacional.
INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 1.900, DE 17 DE JULHO DE 2019

Altera a Instrução Normativa RFB nº 1.701, de 14 de março de 2017, que Institui a Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais (EFD-Reinf).

O SECRETÁRIO ESPECIAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL, no uso da atribuição que lhe confere o inciso III do art. 327 do Regimento Interno da Secretaria da Receita Federal do Brasil, aprovado pela Portaria MF nº 430, de 9 de outubro de 2017, e tendo em vista o disposto no art. 32-A da Lei nº 8.212, de 24 de julho de 1991, no art. 16 da Lei nº 9.779, de 19 de janeiro de 1999, no art. 7º da Lei nº 10.426, de 24 de abril de 2002, e no art. 3º do Decreto nº 8.373, de 11 de dezembro de 2014, resolve:

Art. 1º A Instrução Normativa RFB nº 1.701, de 14 de março de 2017, passa a vigorar com a seguinte alteração:

"Art. 2º .............................................................................................................

...........................................................................................................................

§ 1º ...................................................................................................................

...........................................................................................................................

III - para o 3º grupo, que compreende os obrigados não pertencentes ao 1º, 2º e 4º grupos, a que se referem os incisos I, II e IV, respectivamente, a partir das 8 (oito) horas de 10 de janeiro de 2020, em relação aos fatos geradores ocorridos a partir de 1º de janeiro de 2020; e

................................................................................................................." (NR)

Art. 2º Esta Instrução Normativa entra em vigor na data de sua publicação no Diário Oficial da União.

MARCOS CINTRA CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE

Este conteúdo não substitui o publicado na versão certificada.

Por Portal Sped

quarta-feira, 17 de julho de 2019

Modernização do eSocial: novos passos

Acompanhe o andamento dos trabalhos de simplificação e modernização do eSocial
Na semana de 8 a 12 de julho, tiveram seguimento os trabalhos de modernização do eSocial. Acompanhe o andamento:

A semana foi dedicada aos ajustes finais da versão 2.5 (rev) do leiaute do eSocial. A ideia é a revisão da versão atual do leiaute, que será implementado em curtíssimo prazo e trará a flexibilização de diversas regras e a conversão de campos que antes eram obrigatórios em facultativos. Na prática, serão antecipadas diversas simplificações do novo sistema, com a dispensa, desde logo, de várias informações que deixarão de ser exigidas.

Essa versão não demandará ajustes por parte de desenvolvedores e usuários, uma vez que a equipe técnica preservou a estrutura atual. Mas já representará um enxugamento na prestação das informações pelas empresas obrigadas ao eSocial, com as seguintes premissas:
  • Manutenção da numeração da versão do leiaute na v.2.5 - não haverá necessidade de serem alterados os arquivos XML enviados.
  • Campos que serão eliminados no novo sistema passarão a ser facultativos na v.2.5 (rev) - na prática, os campos poderão deixar de ser informados, desde logo, até sua eliminação formal no novo sistema. É o caso do campo {nmRazao} e dos grupos {contato} e {softwareHouse} constantes do evento Informações do Empregador (S-1000). Da mesma forma, o campo {indPriEmpr} e grupos {documentos} e {filiacaoSindical} do evento de admissão (S-2200), e vários outros campos dos demais eventos.
  • Exclusões de campos/grupos de eventos ainda fora da obrigatoriedade - quando o campo ou grupo pertencer a evento ainda não obrigatório, as alterações de leiaute serão definitivas desde logo, uma vez que não impactarão informações já prestadas. Da mesma forma, na versão 2.5 revisada, os eventos ainda não obrigatórios serão eliminados.
  • Manutenção do prazo de fechamento da folha no dia 15 do mês subsequente ao de referência - as regras previstas na Nota Orientativa nº 18/2019 persistirão até que haja a substituição da GFIP como forma de recolhimento do FGTS.

Em paralelo, a equipe trabalha nas mudanças que ocorrerão em janeiro de 2020. A proposta é apresentar o novo sistema o mais breve possível e anunciar as novidades tão logo estejam consolidadas. Mas, como serão alterações substanciais, estão previstos e serão necessários prazos maiores para implementação, homologação e testes pelos usuários. De toda forma, há uma grande preocupação em respeitar os investimentos feitos pelas empresas e profissionais, seja em sistemas, seja em treinamentos e capacitações. Assim, apesar de representar uma simplificação robusta comparado ao eSocial, o novo sistema manterá uma estrutura já amadurecida e consolidada para a prestação das informações. 

O foco do trabalho é a substituição das obrigações acessórias hoje em vigor. Assim, é necessário aglutinar a prestação das informações demandadas pela legislação atual, de maneira a equilibrar a equação: garantia da integridade e continuidade da informação versus simplificação e substituição. 

3º GRUPO - PRAZO PARA INCLUSÃO DE CADASTRAMENTO INICIAL

Cadastramento inicial é a informação dos vínculos dos trabalhadores contratados antes do início da obrigatoriedade do empregador ao eSocial. O prazo para os empregadores pertencentes ao 3º Grupo de obrigados fazerem o cadastramento inicial, segundo o disposto no MOS - Manual de Orientação do eSocial, era até o dia 31/05/2019 (este prazo seria antecipado, caso ocorresse outro evento não periódico - férias, afastamento, etc. - antes dessa data). Contudo, considerando a alteração do calendário de obrigatoriedade ao eSocial, bem como a implantação da CTPS Digital em setembro/2019, as empresas do 3º Grupo passam a ter o prazo até o dia 31/08/2019 para fazer o cadastramento inicial, se não ocorrerem outros eventos não periódicos antes. Mas, atenção: é imprescindível que as informações dos trabalhadores estejam completas quando da substituição pela CTPS Digital.

EMPREGADOR DOMÉSTICO E DEMAIS SIMPLIFICADOS

Ao largo de toda a discussão sobre o novo eSocial, as equipes de desenvolvimento estão trabalhando em diversas melhorias no módulo web do empregador doméstico e demais simplificados (MEI - Microempreendedor Individuai e Segurado Especial). 

Isso inclui novas ferramentas facilitadoras, como a utilização de Assistentes (também conhecidos como "wizards") que são um "passo-a-passo" na hora de prestar informações em situações consideradas mais complexas. É o que já ocorre na admissão, por exemplo, em que o empregador informa os dados do trabalhador e os dados do contrato que está sendo firmado. 

Estudo com usuários dos módulos web do eSocial conduzido pela SGD -Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia identificou pontos que demandam melhorias, como férias e desligamento, que serão os primeiros a terem a nova ferramenta. 

Além disso, está sendo criado um "chatbot", que é um assistente virtual.  Com ele será possível ao usuário realizar perguntas sobre diversos temas, bem como realizar ações no sistema por meio de uma "conversa" com o assistente. Também serão objeto de alerta determinadas situações detectadas automaticamente pelo assistente, e o usuário será guiado até a conclusão da operação, de forma a se evitar erros. É o caso, por exemplo, de folhas passadas ainda não encerradas, férias não concedidas e outros. 

São ferramentas que vão simplificar ainda mais os módulos web.

Por Portal eSocial

segunda-feira, 15 de julho de 2019

Comunicações da Receita Federal do Brasil referentes ao eSocial passam a ser feitas através do sítio do SPED

A Receita Federal do Brasil informa que, a partir desta data, todas suas informações e comunicações serão disponibilizadas através do sítio do SPED: http://sped.rfb.gov.br/.
Por Portal eSocial

Adiamento da entrada em produção do “3º Grupo” na EFD-REINF – Publicação em breve

Será adiada a data de entrada em produção da Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais (EFD-Reinf) do 3º Grupo, que engloba, em sua maioria, as empresas do Simples Nacional.
A publicação de ato normativo referente ao novo cronograma da EFD-Reinf será feita em breve.

Por RFB

Nova Estrutura da EFD-Reinf

Por força de lei, cabe à RFB, como instituição constitucional vocacionada à administração tributária federal, gerir, arrecadar, fiscalizar e cobrar todos os tributos da União. Sendo assim, impõe-se atribuir à RFB a governança das obrigações tributárias acessórias necessárias para apurar as contribuições previdenciárias, as contribuições sociais devidas às entidades e fundos e as retenções do imposto de renda na fonte.
As informações de interesse da Receita Federal que tratam de matéria tributária, que hoje estão no eSocial, migrarão para a EFD-Reinf, notadamente os eventos de elaboração da folha de pagamento, nos termos do art. 32, I da Lei nº 8.212, de 1991 c/c o art. 47, §1º-A, inciso II da IN RFB nº 971, de 2009 e art. 2º, §3º da Lei nº 11.457 de 2007.

A Receita Federal especificará e implantará a inclusão dessas informações na EFD-Reinf, bem como sua integração com a DCTFWeb para constituição do crédito tributário.

Enquanto as informações necessárias para administração tributária conferir efetividade ao controle tributário não migrarem para a EFD-Reinf, a DCTFWeb será alimentada, de forma transitória, pelas informações coletadas pelo eSocial

Informações sobre o novo leiaute serão divulgadas em breve.

Por RFB

sexta-feira, 12 de julho de 2019

Oportunidade Profissional na SCI Lages

A SCI Sistemas Contábeis, empresa com 28 anos de mercado, com mais de 11 mil clientes, sendo pioneira em tecnologias contábeis no Brasil, busca profissionais para atuar em Lages/SC.
Confira as vagas disponíveis:

Suporte Técnico Fiscal
Atividades: prestar suporte e orientar os usuários quanto a utilização dos sistemas desenvolvidos pela empresa, identificar e solucionar as os chamados em aberto, garantir a resolução dos incidentes tanto dentro da própria área quanto aos direcionados para outras áreas e demais atividades inerentes a função.
Conhecimentos: Desejável bom conhecimento em Escrita Fiscal.
Formação: cursando técnico ou superior em Ciências Contábeis, RH, Administração, Sistemas da Informação ou TI.
Horário: segunda à sexta das 8h às 18h.

Suporte Técnico Folha de Pagamento
Atividades: prestar suporte e orientar os usuários quanto a utilização dos sistemas desenvolvidos pela empresa, identificar e solucionar as os chamados em aberto, garantir a resolução dos incidentes, tanto dentro da própria área quanto aos direcionados para outras áreas e demais atividades inerentes a função.
Conhecimentos: Desejável bom conhecimento em DP e Folha de Pagamento.
Formação: cursando técnico ou superior em Ciências Contábeis, RH, Administração, Sistemas da Informação ou TI.
Horário: segunda à sexta das 8h às 18h.

Cadastre seu currículo no site da SCI em https://sci.com.br/envie-seu-curriculo/

Novo eSocial. O que muda?

Modernização do eSocial foi anunciada na terça-feira, dia 9. Sistema será substituído por um mais simples a partir de janeiro/2020. Conheça as mudanças e entenda a transição.
O Secretário Especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, anunciou na tarde da terça-feira, dia 9, que o eSocial será substituído por dois sistemas a partir de janeiro/2020. Ao invés de transmitir todos os eventos para o mesmo ambiente, as informações trabalhistas e previdenciárias passarão a compor um sistema e as informações tributárias outro. Veja as principais mudanças e o que acontecerá durante a transição:

- O que é o novo eSocial?
Haverá uma redução substancial nas informações prestadas pelos empregadores: serão requeridas apenas as informações que promovam a efetiva substituição de uma obrigação acessória, desde que não sejam redundantes ou que não constem nas bases de dados do governo. Haverá, portanto, uma redução robusta no número de campos e exclusão de eventos inteiros.

Foram ouvidos os usuários e desenvolvedores, identificados e atacados os principais pontos que traziam complexidade para o sistema. Foram propostas: a possibilidade de utilizar uma tabela padrão de rubricas, sem a necessidade de cadastramento de rubricas próprias; a eliminação de tabelas de cargos, funções e horários; a desnecessidade de cadastramento de processos judiciais para matérias não relacionadas a tributos/FGTS; dentre outros. Campos opcionais, como números de documentos pessoais, serão excluídos da estrutura dos eventos, pois traziam dúvidas para os empregadores. Destaca-se que informações sobre título de eleitor nunca foram solicitadas pelo eSocial.

É importante ressaltar que todo o investimento feito pelas empresas e profissionais (aquisição de sistemas, treinamento, capacitação, etc.) será respeitado. Para isso, será mantida a forma de transmissão de dados via web service, haverá aproveitamento da identificação dos eventos e sua integração. Contudo, as regras serão mais flexíveis, e será muito mais fácil concluir o envio da informação, reduzindo ao mínimo os erros decorrentes de informações incorretas.

- Quais são as premissas do sistema?
  • Foco na desburocratização: substituição das obrigações acessórias
  • Não solicitação de dados já conhecidos
  • Eliminação de pontos de complexidade
  • Modernização e simplificação do sistema
  • Integridade e continuidade da informação
  • Respeito pelo investimento feito por empresas e profissionais

- Quando passa a vigorar o novo eSocial?
As mudanças passarão a vigorar a partir de janeiro/2020. Mas desde logo haverá alterações no sistema atual: será disponibilizado o mais breve possível uma reformulação do eSocial, por meio de uma revisão no seu leiaute, flexibilizando regras que emperram o fechamento da folha, além de dispensar a apresentação de diversas informações hoje obrigatórias. Para fazer isso de imediato sem impactar os empregadores, foram tornados facultativos diversos campos que serão eliminados. Na prática, os empregadores poderão, desde logo, deixar de prestar tais informações consideradas dispensáveis. 

- Posso deixar de informar o eSocial?
Não. O eSocial não está suspenso. Continuam em vigor todos os prazos vigentes para o envio das informações. Apenas novos dados, novas fases, não serão solicitados até a mudança para o novo sistema. E isso será fundamental para a substituição de outras obrigações: além da DCTFWeb em substituição à GFIP, bem como a utilização dos dados do eSocial para concessão de benefícios previdenciários pelo INSS e Seguro Desemprego - que já estão em vigor - foi anunciada a Carteira de Trabalho Digital. Tudo o que está sendo informado ao eSocial servirá para a substituição de obrigações acessórias. Mas, para que isso possa ocorrer, é fundamental que o sistema seja continuamente alimentado.

- Como ficará o MEI - Microempreendedor Individual, a Microempresa e a Empresa de Pequeno Porte?
Essas empresas, além do Segurado Especial, possuem direito a tratamento diferenciado. Eles poderão utilizar o ambiente web simplificado (já disponível para o MEI e o Segurado Especial), nos mesmos moldes do web doméstico, para prestar suas informações. Estarão disponíveis diversas ferramentas para admissão de empregado, folha de pagamento, férias, desligamento, tudo com automatizações e simplificações que permitirão a qualquer um executar rotinas trabalhistas que antes eram restritas a grandes empresas ou escritórios de contabilidade.

- E para o empregador doméstico? O que muda?
O empregador doméstico deve continuar a prestar as informações dos seus empregados, além de fechar as folhas de pagamento e gerar as guias de pagamento (DAE). Contudo, estão em desenvolvimento e serão apresentadas em breve novas ferramentas para os módulos web (reformulação de telas, fluxos simplificados - "wizards", assistente virtual - "chatbot", melhoria no sistema de ajuda, dentre outros), o que significa que haverá mudanças no eSocial doméstico, de maneira a facilitar ainda mais a vida do empregador. Pesquisa com usuários realizada pela Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia identificou os principais pontos que demandam melhoria no sistema e que serão objeto de evolução.

Por Portal eSocial

ÚNICO Financeiro lança integração com o Fiscal

A rotina de enviar Recibos Provisórios de Serviço (RPS) para os sites das prefeituras e importar as Notas Fiscais de Serviços Eletrônicas (NFS-e) uma a uma através de um processo moroso não precisa mais existir! 

Agora o AMBIENTE CONTÁBIL ÚNICO realiza a integração online automatizada das notas fiscais de serviços emitidas pela empresa contábil do módulo Financeiro para o Fiscal, finalizando o processo com a contabilização no módulo Contábil e gerando ainda mais produtividade. 

Além disso, a Integração com o Fiscal faz a conferência do status do processo através de ícones que demonstram as integrações bem sucedidas, se há alguma inconsistência ou ainda quando o usuário não optou pela integração. 

Saiba mais sobre esse recurso e elimine os processos manuais e repetitivos de sua rotina. Acesse www.sciunico.com.br ou ligue para 0800 47 0808.

quinta-feira, 11 de julho de 2019

Sou SCI Abrasoft em Curitiba

Por que ser SCI? 
Bruno Sartori, parceiro de negócios da SCI Sistemas Contábeis em Curitiba/PR, conta quais os diferenciais que o levaram a construir uma história junto a empresa e quais as expectativas para o futuro.